terça-feira , 23 Janeiro 2018
Home / Destaque / Pais já procuram papelarias de Varginha em busca de material escolar com preço e qualidade

Pais já procuram papelarias de Varginha em busca de material escolar com preço e qualidade

Além dos gastos com veículos, IPTU e outros, o material escolar é outro item obrigatório no início do ano para os pais com filhos nas escolas. As visitas às papelarias em busca de preços melhores já começa a movimentar estes estabelecimentos.

 

Este ano algumas das maiores papelarias da cidade, como a “Dois Irmãos”, que fica na Rua Presidente Antônio Carlos, não estão trabalhando com as famosas “listas fechadas”. Nesse sistema, o estabelecimento tem as relações do material escolar das principais escolas com os preços.

 

“Não estamos trabalhando com listas fechadas este ano”, informa a gerente da Dois Irmãos, Amélia. Ela considera ser mais vantajoso o próprio cliente escolher o produto de seu interesse e comprar apenas o que precisa.

 

Em outra papelaria, a “Etcetal”, o sistema é o inverso. Segundo o proprietário, Rudger, a loja trabalha com lista fechada.

 

Quanto aos preços dos materiais básicos, como lápis e cadernos, estão mais caros que no ano passado. Os gerentes e proprietários de papelarias consultados pela reportagem do Gazeta de Varginha estimam, no geral, um acréscimo de 10% a 20%. Isso apesar de a inflação oficial do período estar abaixo de 3%.

 

Mochilas

Na lista de material escolar, claro, não consta a mochila. No entanto, sem dúvida, é o item mais caro, e o mais desejado. E os fabricantes capricham nos acessórios. Há modelos tipo mala, com rodinhas, e com complementos como lancheiras e até fones de ouvido.

 

Os preços, em Varginha, numa rápida consulta, vão de R$ 49,90 até mais de R$ 600 reais. Estas com as estampas da moda, para meninos e meninas.

 

Para economizar sempre é bom pesquisar. A seguir oito dicas e orientações do Doutor em Educação Financeira, Reinaldo Domingos, do canal “Dinheiro à Vista”:

  1. Essa despesa é recorrente, ou seja, precisa fazer parte do planejamento anual. Para que os gastos não fiquem muito pesados em janeiro, é válido poupar durante todo o ano para conseguir fazer os pagamentos à vista e obter bons descontos; 
  2. Antes ir às compras, a família pode analisar itens do ano passado e selecionar tudo o que pode ser usado novamente este ano, como tesoura, régua e mochila, por exemplo; 
  3. No caso dos livros, vale a pena procurar pais de alunos mais velhos para emprestar ou comprar por um preço mais acessível, se estiverem em boas condições de uso; 
  4. Algo interessante é reunir alguns pais e comprar itens em atacado, como caixas de lápis, cadernos e agendas; 
  5. A partir daí, é preciso fazer muitas pesquisas e traçar um orçamento para ter noção do gasto total; 
  6. Não é preciso necessariamente comprar todos os itens na mesma loja, mas se for fazer é válido pedir descontos; 
  7. No dia das compras, converse com o(s) filho(s) sobre o orçamento, para que não corram o risco de se deixar levar pelo impulso e gastar mais do que o planejado; 
  8. O ideal é sempre fazer os pagamentos à vista, mas se não for possível, opte por poucas parcelas que caibam no bolso, para não comprometer as finanças de 2018 por vários meses. 

 

Sobre Redação

Veja Também

Professores de canto e instrumentos têm até quinta-feira (25) para se inscrever no Conservatório de Varginha

Os interessados em participar da designação para Professores Regentes de Aulas dos componentes curriculares teóricos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *