domingo , 21 Janeiro 2018
Home / Varginha / Fiemg Regional Sul convoca empresários para discutir a crise econômica na região

Fiemg Regional Sul convoca empresários para discutir a crise econômica na região

Representantes dos sindicatos empresariais do Sul de Minas conheceram nesta semana o posicionamento da Fiemg sobre a crise econômica e política que assola o país. E discutiram também fórmulas para alavancar o desenvolvimento na região que perdeu cerca de 35 mil postos de trabalho em 2015. O encontro, que reuniu cerca de 30 empresários mineiros, foi coordenado pelo chefe de gabinete da Presidência do Sistema Fiemg, Antônio Marum, tendo como anfitrião o presidente da Fiemg Regional Sul, Ary Novaes.

De Varginha, liderados pelo presidente do Sindicato Intermunicipal das Indústrias da Construção Civil da Região dos Lagos Sul Mineiros – Sinduscon-Lagos, Sebastião Rogério Teixeira, compareceram, o vice-presidente, Marcos Penha de Oliveira; o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Varginha, Ricardo Kiyoshi Takey; e os engenheiros, Leão Miranda, Paulo Roberto Chaves, João Bueno e Marcos Penha de Oliveira Junior.

Antônio Marum destacou o trabalho desenvolvido pelo Sistema Fiemg na defesa dos interesses da indústria em Minas Gerais, buscando soluções para os problemas que a impedem de crescer e gerar empregos.  O chefe de gabinete da Presidência do Sistema Fiemg também ressaltou a importância da ativa participação dos empresários nas eleições municipais desse ano, apontado aos candidatos as necessidades da indústria para a retomada do crescimento econômico.

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais – Fiemg não é contra o impeachment da Presidente da República, afirmou Antonio Marum, presente ao encontro representando o presidente Olavo Machado Junior, realizado na Regional Sul em Pouso Alegre, quinta-feira (7).

O posicionamento da representante das indústrias mineiras se fez necessário uma vez que as últimas manifestações na capital mineira foram em frente á sede da entidade. Nas redes sociais protestavam contra um suposto posicionamento da Fiemg. Esse tema é tratado no documento “Mensagem do Presidente”, entregue aos presentes.

A situação no Sul de Minas

O desemprego continua rondando o Sul de Minas. O presidente da Associação Comercial de Monte Sião, disse que o movimento caiu pelo menos 50% naquela cidade nos últimos dias. A cidade depende do tricô, e em consequência, do inverno. Como exemplo a quantidade de lojas disponíveis para aluguel no centro da cidade, situação impensável em anos anteriores.

Os empresários querem que a Fiemg se pronuncie, tome partido politicamente, como forma de tentar uma solução, principalmente para a crise em Minas Gerais.

Uma possível solução, não a curto prazo, seria a participação dos empresários da região nas eleições de 2016. Se não como candidatos, pelo menos influenciando decisões. Tudo com a aprovação da Fiemg.

Estatutariamente a Fiemg é apolítica, explicou o presidente da Regional Sul, Ary Novaes. Nada impede, no entanto, que presidentes de entidades filiadas se candidatem a cargos eletivos.

A visão do empresário dentro de uma prefeitura pode fazer a diferença, na opinião de Novaes. Para o diretor, o empreendedor é mais criativo e também está acostumado a lidar com recursos financeiros escassos.

Há exemplos de cidades bem administradas na região. O exemplo apontado é Extrema, que com 35 mil habitantes hoje oferece condição invejável à população inclusive quanto à educação.

Outras cidades do Sul de Minas, mesmo com as contas em dia, estão estagnadas. Estes municípios precisam, na opinião dos presentes, de uma nova visão administrativa, iniciativas empreendedoras, que gerem empregos.

Sobre Redação

Veja Também

Crea-Minas tem novo presidente, o engenheiro civil Lucio Borges

O engenheiro civil Lucio Borges foi eleito pelos profissionais da área da engenharia, agronomia, geologia, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *