sexta-feira , 19 Janeiro 2018
Home / Fatos e Versões / Fatos e Versões 03/03/2017

Fatos e Versões 03/03/2017

União de forças

Alguns vereadores de Varginha juntamente com o deputado federal Dimas Fabiano e o vice-prefeito de Varginha Verdi Melo, estiveram juntos numa ação política conjunta para conseguir recursos para a área de saúde de Varginha. As autoridades da cidade conseguiram, com o apoio de Dimas Fabiano, uma audiência com o Ministro da Saúde, Ricardo Barros, em Brasília, na última quarta-feira (22).

 

Na reunião eles agradeceram ao ministro pelo repasse da quantia de R$ 2 milhões por ano para o Hospital Bom Pastor e pela publicação da portaria de qualificação dos leitos de UTI e da rede de urgência e emergência, o que vai permitir melhoria na estrutura municipal de saúde. O vice-prefeito, Vérdi Lúcio Melo, também agradeceu e reforçou as novas solicitações que fez. “Já apresentamos essas novas solicitações à sua equipe e esperamos ser novamente atendidos nesse novo pleito que fazemos”, ressaltou Vérdi.

 

O ministro se prontificou a atender a demanda do município, pedida pelo vice e endossada pelo deputado federal, o mais breve possível e afirmou que estava engajado e de braços abertos para receber o grupo sempre em seu Ministério. O trabalho bem sucedido mostra que a parceria política, independente de partidos, dá resultado! Sigamos assim!

 

Efeito Lava Jato?

Pelo visto, os deputados estaduais estão com medo de alguma coisa. A mesa da ALMG mandou confeccionar carteirinhas novas aos parlamentares, onde consta em destaque que, segundo a legislação, agora podem ser presos apenas em flagrante. Os deputados já tinham a tal carteira funcional. A novidade é que a Assembleia, por meio de uma deliberação, criou novo documento que incluiu a ressalva à prisão. A deliberação foi publicada no dia 18 deste mês. Assim, a nova carteirinha de deputado deixa bem claro aos desavisados: “…impossibilidade de prisão, salvo em flagrante de crime inafiançável”. 
Nestes tempos em que Política e Polícia se misturam, nada mais prudente…

 

Falta de medicamentos nas Unidades de Saúde em Varginha

O vereador Carlos Costa apresentou um requerimento na Câmara de Vereadores de Varginha, pedindo informações à Prefeitura sobre a falta de medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde – UBS e no Centro de Atenção Psicossocial – CAPS. Uma extensa lista de medicamentos faz parte do pedido de informações solicitado pelo vereador, que foi procurado por muitos munícipes. Estes informaram não estarem encontrando uma série de medicamentos nas unidades de saúde da cidade.

 

“Muitos munícipes são atendidos pelos programas de distribuição gratuita de medicamentos e a maioria desses pacientes não dispõe de recursos financeiros para arcar com os custos dessa medicação, em muitos casos de uso contínuo, por isso deixam de tomar a medicação conforme receitado pelos médicos”, disse. No requerimento, Carlos Costa questiona se realmente está faltando medicamentos na rede de distribuição aos pacientes do SUS e, em caso de resposta positiva, o que provocou essa interrupção, desde quando essa situação tem ocorrido e quais os nomes dos medicamentos em falta. O vereador também indaga a estimativa para a normalização da entrega dos medicamentos aos pacientes.

 

Perguntar não ofende

Agora com o apoio de Dimas Fabiano, e promessa do vice, Vérdi Melo, será que o vereador Leonardo Ciacci vai conseguir iniciar a tão sonhada e prometida revitalização do centro comercial de Varginha? Ou o projeto vai mesmo ficar só no papel?

 

A dita parceria público privada para a modernização da iluminação pública de Varginha não vai sair do papel? Até agora só o município colocou a mão no bolso para investir! Onde estão os parceiros, a Cemig e tantos outros que só aparecem para faturar?

 

Com a falta de experiência da atual legislatura na Câmara de Varginha, voltaram os “pitacos, canetadas e pedidos de favorecimento” no trânsito local! Será que o Demutran vai sair instalando semáforos e passagens elevadas apenas para fazer política?

 

O trabalho iniciado para trazer uma unidade do Ceasa Minas para Varginha parou? Porque governo municipal e estadual não trabalham juntos para tal conquista? O Mercado do Produtor esta fadado ao nanismo, falta de investimento e atraso?

 

Porque não é reativada a academia de rua que existia na Praça dos Mineiros, no bairro Vila Bueno? Quem faz a manutenção das academias de rua e sua proteção? O trabalho está sendo realizado a contento?

 

Um abacaxi para o Presidente

O presidente da Câmara de Varginha, Zacarias Piva, tem em mãos um “abacaxi político” deixado pelo ex-presidente Rômulo Azevedo, que foi especialista neste assunto. Se fosse adotar o discurso usual do prefeito Antônio Silva, o presidente Piva poderia dizer que recebeu uma herança maldita, pois trata-se de uma conta suspeita de R$ 62 mil reais que o ex-presidente Rômulo Azevedo não pagou e deixou para Piva “assinar o cheque e comprometer seu futuro”.

 

Os tais R$ 62 mil se referem ao que Rômulo gastou para fazer os projetos da combatida, desnecessária e polêmica nova sede do Legislativo. Aliás, muitos dos vereadores da antiga legislatura eram contra tal gasto e nem mesmo terreno próprio para tal construção o Legislativo possui. Além disso, a atual sede da Câmara está bem abrigada em três prédios no centro da cidade, sendo que o sonhador e gastador ex-presidente queria levar o Legislativo para bairro distante da população, o que dificultaria ainda mais a fiscalização do trabalho legislativo.

 

Por sorte, a população se mobilizou do gasto desnecessário e o dinheiro público foi poupado, sendo que a construção não foi iniciada. Todavia, R$ 62 mil foram gastos com o projeto do prédio. “Rômulo saiu sem pagar, e Zacarias agora resolve se paga com dinheiro público o preço do devaneio alheio”.

 

Nesta confusão toda apareceu o vereador Joãozinho Enfermeiro, que também foi vereador na gestão passada e viu de perto a ideia de gastar dinheiro público em um novo prédio da Câmara e agora cobra de Piva uma definição desta história.

 

Piva deve tocar em frente o gasto milionário de construir uma nova sede para a Câmara de Varginha e torrar cerca de R$ 4 milhões em plena crise nacional?

 

Piva deve pagar com dinheiro dos impostos os R$ 62 mil do projeto que Rômulo contratou a revelia da vontade do povo?

 

Piva deve recusar pagar os R$ 62 mil e levar o caso ao Ministério Público? Fontes ouvidas pela Coluna informam que o “abacaxi” deixado por Rômulo Azevedo para Piva descascar vai gerar controvérsias.

 

Afinal, se pagar os R$ 62 mil do projeto megalomaníaco, Piva vai estar gastando dinheiro público para a execução de uma obra reprovada pela população e pela maioria de seus pares. Se não pagar, certamente o fornecedor vai acionar na Justiça o Legislativo, seu atual e o ex-presidente, para darem solução do caso, o que não deixa de ser um “mico”! De qualquer forma, Piva vai virar manchete! E agora presidente?

 

Guarda Municipal

A cada dia a coluna recebe mais e-mails revoltados com tristes notícias da Guarda Municipal. O trabalho de apuração dos fatos informados à coluna é demorado e trabalhoso, contudo, se forem verdade, será realmente dramático para a instituição. Chegam informações de que enquanto poucos trabalham nas ruas, muitos oficiais beneficiados com cargos de confiança enchem a cozinha da instituição tomando café e jogando conversa fora e os papos são os mais variados, desde conspirações políticas até uma eventual “câmera que teria sido instalada no banheiro/vestiário feminino da instituição”. Será mesmo?

 

A coluna já confirmou que muitas das ocorrências registradas pela Guarda Municipal foram “maquiadas para poder virar manchete na imprensa”. A ideia seria “produzir serviço” transformando ações corriqueiras e simples autuações em mega operações para dar uma falsa impressão de grande trabalho na área. A coluna ainda não teve a oportunidade de conversar com o comandante da Guarda, que ocupa um posto espinhoso. Todavia, nas reclamações que tem recebido, a coluna percebe que até mesmo o ex-diretor “petista” da Guarda, Guilherme Maia é lembrado com saudade! E olha que para que “hoje, alguém tenha saudade de petista, é porque a situação atual está realmente complicada”! Será mesmo?

 

Em campanha para 2018

Uma curiosidade tem acontecido nestes primeiros meses da gestão de Antônio Silva. Vários prefeitos de cidades vizinhas têm visitado nosso prefeito. Tais fatos são curiosos, pois não aconteciam com a mesma intensidade nas gestões passadas de Antônio Silva. Será que estas visitas têm sido apenas casualidades ou realmente o comentário político surgido em 2016 antes das eleições municipais está se realizando! De que Antônio Silva pode sair candidato a deputado em 2018?

 

Se Antônio Silva resolver “romper” com os compromissos assumidos com Dilzon ou Dimas poderá ter dificuldades políticas futuras? Além disso, mesmo com o forte desgaste político do PT e a inanição da oposição ao atual governo municipal, será que o prefeito teria capital político e financeiro para uma eleição parlamentar em 2018? Se Antônio Silva saísse candidato em 2018, será que Vérdi teria dois anos tranquilos ou seriam anos atribulados para saber quem entre secretários, vice e tantos outros iria “herdar a cadeira”?

 

Pelo visto, 2017 vai passar voando!

  

Reformas necessárias

Os focos de insatisfação na base governista não devem impedir a aprovação da reforma mais desejada pelo empresariado: a trabalhista. As mudanças podem ser feitas por mera lei ordinária, que requer maioria simples (50% + 1 dos votos) para aprovação. Dificilmente o governo não obtém o número. O projeto só terá dificuldades no Congresso se os sindicatos conseguirem fazer uma grande mobilização nas ruas para pressionar parlamentares. Em relação à reforma previdenciária, por exigir mudança constitucional e quórum de 2/3, o prognóstico é de aprovação mais difícil. É provável que o governo tenha que negociar alguns ajustes no projeto para aprová-lo.

 

2018 é logo ali!

As imagens de Lula e PT são indissociáveis como criador e criatura. Daí a expectativa de que a força eleitoral do líder petista tenha reflexos positivos no partido. Ainda não dá para falar em reabilitação de imagem, mas a pesquisa CNT/MDA trouxe esperanças para os petistas. Com Lula nas cabeças, o PT deixa de ser cachorro morto e volta ao páreo das eleições. A recente pesquisa CNT/MDA mostrando Lula à frente de todos os rivais na corrida presidencial foi divulgada intensivamente pela direção partidária junto aos filiados e simpatizantes. É uma tentativa de levantar a militância, que andou dispersa e desanimada após o impeachment de Dilma.

 

Saúde pública

R$ 86.950,00. É o valor que a Prefeitura de Boa Esperança, na região Sul do Estado, vai desembolsar por 550 consultas oftalmológicas (R$ 49 cada) e 60 cirurgias de catarata (R$ 1.000 cada). Os serviços serão prestados pelo Instituto de Olhos de Campo Belo.

Sobre Redação

Veja Também

Fatos & Versões 27/12/2017

Primeiro suplente As especulações sobre o vice de Lula foram deflagradas este mês após a ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *