quarta-feira , 22 novembro 2017
Home / Destaque / Comércio e Serviços representam 79% nos cofres da Prefeitura de Varginha, diz pesquisa

Comércio e Serviços representam 79% nos cofres da Prefeitura de Varginha, diz pesquisa

O levantamento da empresa Myr Projetos Sustentáveis para nortear o novo Plano Diretor de Varginha traz informações importantes. Dentre elas que, somados, os setores de comércio e serviços representam quase 80% dos impostos arrecadados pelo município.

Por outro lado, o agronegócio e a indústria não representam tanto quanto se imagina para os cofres públicos. E o turismo pode representar um bom dinheiro para os cofres públicos. De acordo com os dados apresentados em audiência pública no Theatro Capitólio no mês passado, o setor de comércio representa 40% da arrecadação municipal de impostos e taxas. E o setor de serviços, 39%. Complementando, o agronegócio contribui com 4%, e a indústria com 17%.

Desenvolvimento

O estudo entrega também para discussão os vetores de desenvolvimento do município. E, se nada for feito, as ameaças a este potencial desenvolvimento.

Dentre os vetores de desenvolvimento estão:

– Potencializar o desenvolvimento do aeroporto municipal para que se torne aeroporto industrial;

– Incentivar e desenvolver políticas de formação de um polo regional;

– Potencializar as oportunidades do turismo de negócio do café e do polo regional;

– Criação de um pacote de incentivos para atratividade de pessoas e novos negócios;

– Plano territorial para gerar competitividade e desenvolvimento diferenciado dos demais municípios.

Quanto às ameaças detectadas pela empresa Myr para o desenvolvimento de Varginha, são:

– Possível perda de competitividade por falta de investimentos nas oportunidades do município;

– Crescimento econômico de Pouso Alegre – hoje o 18º PIB mineiro;

– Possível interesse de Pouso Alegre em criar um aeroporto industrial;

– Estagnação do desenvolvimento e investimentos;

– Crescimento urbano desarticulado.

Turismo

O turismo é apontado pela equipe que realizou o diagnóstico da cidade como fator de desenvolvimento. Para o turismo de negócio o cultivo do café e a Fazenda Experimental de Café.

Há possibilidades também no turismo cultural, como o Museu, o Theatro Capitólio, Praça do ET, Teatro Mestrinho, Estação Ferroviária, Ilha Grande do Rio Verde 3 e parques da cidade. Além destas visitações, há imóveis tombados antigos como a Cadeia Pública, prédio da Câmara Municipal, Escola Afonso Pena, Escola Brasil e Hospital Regional do Sul de Minas.

E ainda: Palacete Dona Vica (antigo Fórum), conjunto arquitetônico da antiga Usina da Ilha Grande, parques Centenário, São Francisco e Novo Horizonte; Parque Zoobotânico Mário Frota, Praça Dom Pedro II, Estátua de Vênus, monumento Dr. Antonio Pinto de Oliveira e túmulo do Sr. Joaquim Paraguai (Joaquim Francisco Pereira).

 

Sobre Redação

Veja Também

Em clima de festa PMDB de Varginha realiza Convenção

Com comparecimento de mais de uma centena de filiados, o PMDB de Varginha realizou Convenção ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *